Lifting de Braço e Coxa

lifting

O lifting de braço e de coxa são procedimentos cirúrgicos com indicações e objetivos similares, diferindo apenas no local de atuação.

O lifting de braço, ou braquioplastia, está indicado para pacientes com flacidez de pele acentuada nesta região, provocando uma aparência inestética quando os braços estão abertos, dando um aspecto de “asa de morcego”. Esta flacidez pode ou não estar associada a algum acúmulo de gordura. Nos casos em que há somente acúmulo de gordura, sem flacidez de pele uma lipoaspiração é suficiente e bastante eficaz. Nos casos em que há pouca flacidez, mais concentrada próximo à axila, o lifting pode ser realizado por uma incisão (corte) axilar somente. No entanto, há casos em que há necessidade de uma retirada do excesso de pele ao longo de todo o braço. Geralmente são pacientes após grandes perdas ponderais. Nestes casos a cicatriz é posicionada na face interna do braço, indo da axila até próximo ao cotovelo.

O lifting de coxa está indicado para pacientes com acentuada flacidez de pele na face interna da coxa, próximo à virilha. Nos casos em que há acúmulo de gordura associado à lipoaspiração juntamente com a retirada do excesso de pele é o procedimento de escolha. Os pacientes candidatos a este procedimento são geralmente aqueles que perderam muito peso e houve um residual de pele em algumas áreas do corpo. A cicatriz do lifting de coxa fica localizada na virilha indo da parte anterior à parte posterior, terminando abaixo da linha do bumbum.

Segundo a Dra. Cristiane Todeschini é muito importante conscientizar o paciente que ele irá trocar uma flacidez de pele por uma cicatriz, tanto no lifting de braço como no de coxa.

Uma avaliação clínica cuidadosa é feita pela Dra. Cristiane Todeschini antes da cirurgia. Geralmente pacientes com história de grande emagrecimento são mais propensos a apresentarem alterações clínicas como anemia e deficiência de algumas vitaminas. Tudo isso deve ser corrigido antes do procedimento cirúrgico, porque na falta de alguns nutrientes a cicatrização não ocorre de maneira apropriada.

Os pacientes permanecem internados por 24 horas, para qualquer um destes procedimentos, aos cuidados de uma enfermeira particular designada pela Dra. Cristiane Todeschini, que tomará todas as medidas cabíveis para que o paciente sinta-se o mais confortável possível no pós-operatório.

Geralmente o retorno às atividades físicas ocorre com 1 mês após a cirurgia.

Open chat
Fale pelo WhatsApp!